Mercado de Self-Storage tem crescimento sem precedentes na pandemia

O mercado de Self Storage disparou desde o início da pandemia, resultando em aluguel mais alto, menos espaço vazio e estoque crescente, de acordo com o The Wall Street Journal.

As 4 maiores empresas de auto-armazenamento do Estados Unidos – Public Storage, Extra Space, Life Storage e CubeSmart – atingiram 95% de ocupação. O aluguel médio mensal atingiu valores acima de R$600 em novembro – o maior em 5 anos.

Enquanto isso, as ações do Extra Space Storage são 2 vezes mais valiosas do que antes da pandemia.

O que está causando isso?

Várias coisas, incluindo:

Pessoas que desejam espaço extra para escritórios domésticos, academias, etc.

Trabalhadores remotos que se mudaram para outras cidades. Empresas com salas vazias.

Empresas que abandonaram escritórios para economizar no aluguel.

No Estados Unidos, além de 5 empresas listadas na bolsa de valores, também existem mais de 30 mil proprietários de galpões e espaços de Self Storage operando mais de 55 mil instalações, de acordo com o The New York Times.

O negócio é atraente devido às suas baixas despesas gerais e aos inquilinos que costumam ficar parados, mesmo quando o aluguel aumenta em 10%.

E quando os inquilinos não pagam, o conteúdo de suas unidades é leiloado.
Embora os licitantes normalmente não saibam o que exatamente está em uma unidade, muitas pessoas também enxergam o mercado de armazenamento como uma atividade secundária para obter renda extra. Esta fato aumenta muito a competitividade e disponibilidade de espaço extra no setor, começando uma verdadeira competição no mercado.

Rolar para cima